Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

Quer realizar um sonho de Natal? Vá até uma agência dos Correios

Crianças fazem seus pedidos em cartas para o Papai Noel; 90 mil já estão à espera de um padrinho

Marcela Spinosa, O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2010 | 00h00

A contadora Regiane Grecco Dias Festa, de 34 anos, transformou sua internet em uma rede de solidariedade. Foi com a ajuda de seu e-mail e das redes sociais que ela reuniu 72 pessoas, entre amigos e parentes, para participarem do Papai Noel dos Correios. Ela ficou incumbida de selecionar 72 cartas endereçadas ao bom velhinho escritas por crianças de até 10 anos para repassá-las a seus conhecidos.

Estes, por sua vez, comprarão o presente pedido na carta e terão de levá-lo nos Correios para que seja entregue na casa dos pequenos. Quem quiser participar ainda tem tempo. A campanha termina no dia 15.

"Fazer a alegria de uma criança no Natal não tem preço", afirmou Regiane. Este é o segundo ano que ela participa da campanha. Em 2009, reuniu 28 pessoas. "Fiquei impressionada com a quantidade de amigos que participaram neste ano", disse ontem, na sede dos Correios em São Paulo, na Vila Leopoldina, na zona oeste.

A coordenadora regional de Recursos Humanos e diretora regional dos Correios, Rosiane dos Santos, disse que todas as crianças que escrevem ao Papai Noel recebem resposta, mesmo se não forem apadrinhadas. "O apadrinhamento é anônimo."

Desde o início da campanha, no dia 5 deste mês, 90 mil cartas ao Papai Noel chegaram aos Correios. Em 2009, foram 241 mil.

 

 

COMO PARTICIPAR

 

Entre em contato com a Diretoria Regional dos Correios do seu estado. Em SP: 3003-0100 (capital e região metropolitana) e 0800-725-7282 (demais localidades)

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.