Quer comer direto da panela?

As minicaçarolas descoladas e coloridas tomaram o lugar dos convencionais pratos de mesa em eventos e restaurantes

VALÉRIA FRANÇA, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2012 | 03h06

As cocottes - aquelas panelinhas francesas onde bistrôs parisienses servem a comida diretamente do forno na mesa - viraram febre. Em eventos moderninhos, elas aparecem substituindo os tradicionais pratos de refeição. No circuito gastronômico paulistano, inspiraram até um restaurante francês, o La Cocotte, que há cerca de seis meses abriu as portas nos Jardins, zona sul. Lá, tudo vem direto na panelinha, de galinha orgânica aos mexilhões.

No inverno, essa nova forma de servir fica ainda mais prática. "A comida chega quente", explica o chef Alessio Battilani, do Citron Gastronomia, empresa especializada em eventos. "E, como são pequenas, dá para servir mais de um tipo de prato e oferecer uma espécie de degustação." Na cozinha do chef, há panelinha de todo tipo. Modelos com tampa conservam mais a temperatura.

A rede de restaurante Chez (Lorena, Burger e MIS) também aderiu à ideia. Todo prato pedido no delivery segue em panelinha de alumínio. "A ideia foi resgatar a origem da marmita", diz o chef Leo Botto, de 36 anos. Ela foi batizada de D.I.Y. (do it yourself - ou faça você mesmo, em inglês). O cliente escolhe os ingredientes. São três tipos de pratos - tira de bife com cebola roxa caramelizada, frango orgânico e lombinho de porco - e acompanhamentos como couve, feijão, arroz e farofa. A marmitinha do Chez sai R$ 36 (cheia). Uma parecida, porém vazia, custa R$ 21,50 na loja virtual Twenga.

No mercado. Tem minicaçarola de todo jeito e material. E, até por isso, elas servem como elementos decorativos sobre uma mesa arrumada para o jantar ou o almoço. No supermercado Pão de Açúcar, por exemplo, há cumbucas de cerâmica com formato de legumes (R$17,90, cada). A marca francesa Le Creuset fez miniaturas de pera, maçã verde e morango. Estão com 50% de desconto na Artmix. Cada uma sai por R$ 75. Na loja virtual Habitare Casa, é possível encontrar modelos que parecem caçarolas de verdade. São decoradas e têm tampa (R$ 35, cada uma).

"Na hora da compra, é importante verificar se ela vai ao forno", avisa o chef Battilani. "O ideal é que venha com tampa, porque assim conserva mais a temperatura do alimento servido." Entre os materiais que existem no mercado, o melhor é a cerâmica. Ela não pega o cheiro dos alimentos. "Já o alumínio, muitas vezes, fica impregnado", lembra o chef Botto. "No Chez, as marmitas de alumínio são descartadas por causa disso."

ONDE: PÃO DE AÇÚCAR: 0800-7732732 OU WWW.PAODEACUCAR.COM.BR ARTMIX: RUA OSCAR FREIRE, 261,JARDINS; TEL.: (11) 3064-8991 OU WWW.ARTMIX.COM.BR HABITARE CASA: WWW.HABITARECASA.COM.BR OU

TEL.: (11) 4523-3704

TWENGA: WWW.TWENGA.COM.BR

CHEZ DELIVERY: WWW.CHEZDELIVERY.COM.BR OU TEL. (11) 3082-1989

CITRON GASTRONOMIA: TEL.: (11) 5181-4300

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.