Quem quer confete?

CARNAVAL DAS PEDRARIAS

, O Estado de S.Paulo

03 Março 2011 | 00h00

Nem tudo o que brilha na passarela do samba é cristal Swarovski

Nove entre dez madrinhas de bateria abordadas na avenida respondem que sua fantasia "é toda trabalhada em Swarovski". Nem sempre. A marca de cristais agrega luxo e riqueza porque está associada a joias, peças decorativas e aos sapatos Christian Louboutin (R$ 10,5 mil). "Estamos sem numeração, as clientes até brigam", diz uma vendedora da loja no Iguatemi.

O marketing da Swarovski divide as pedras em "elements" (vendem-se em pacotinhos na Rua 25 de Março: 144 cristais a R$ 60) e joias. Os figurinistas falam em genéricos. "Tem similar que brilha tanto quanto", diz Nilson Lourenço, autor da fantasia (ao lado) de Ellen Rocche, madrinha da Rosas de Ouro.

TRÊS PERGUNTAS PARA...

NANDA LISBOA, ATRIZ BAIANA QUE SERÁ MADRINHA DA PÉROLA NEGRA

1. É sua primeira vez?

Sim. Nunca fui a um desfile nem assisti pela televisão.

2.Baiano sabe sambar?

Eu sei. A gente ouve samba de raiz desde criança. Mas no desfile da avenida eu vou apresentar um samba baiano.

3. Alguns carnavalescos são contra colocar celebridades como madrinhas da bateria. Argumentam que elas tiram o lugar de alguém da comunidade, que tem samba no pé. Você fica constrangida com essa possibilidade?

Imagina, de jeito nenhum. Tem lugar para todo mundo. Eles me receberam de braços abertos, me mandam recados pelo Facebook, "tô" completamente entrosada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.