Quem poderia supor que...

De perto, todo mundo é suposto. Tudo é suposto! - a gente aprende na leitura dos jornais. Agora mesmo, li sobre a suposta separação de Barack e Michelle Obama; o suposto envolvimento de Naomi Campbell com o genocida Charles Taylor; o suposto fim do vazamento de óleo no Golfo do México; o suposto atentado contra Ahmadinejad; o suposto desaparecimento da taça das bolinhas; o suposto erro na escala de tripulantes da Gol; a suposta falha no sistema do Inep; o suposto dossiê sobre o suposto tráfico de influência da filha do Mantega; os supostos planos de Ronaldo para ser ministro dos Esportes em 2014...

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2010 | 00h00

Somos todos, até segunda ordem, igualmente supostos de alguma coisa, mas a maneira particular como o ser humano se comporta nessa situação define um pouco o caráter de cada um. Às vezes de maneira reveladora, como tem sido observar o vice-presidente José Alencar tratando o caso da suposta filha que lhe cobra um exame de DNA na Justiça.

Dá para acreditar que o Zé, como é carinhosamente chamado pelo chefe, foi ao Programa do Jô insinuar que a moça - hoje já uma senhora - seria fruto de uma suposta noitada na "zona" de Caratinga-MG?! Francamente, há maneiras supostamente mais delicadas de se xingar a mãe dos outros. Ainda mais a de uma suposta filha!

Única

Entreouvido numa rodinha de top models internacionais: - Tem coisas que só acontecem com a Naomi Campbell, né?!

- Graças a Deus!

Disque-loura

Pouco depois de ser considerada foragida pela polícia, a namorada titular do goleiro Bruno foi presa sem dificuldades. Loura daquele jeito, francamente, Fernanda Castro não iria mesmo muito longe! Se não fosse achada logo, se perderia um pouco mais adiante.

Nem aí!

A chuva e o frio não atrapalham em nada a Festa Literária de Paraty. Intelectual não dá mesmo a mínima pra passeio de barco e banho de mar. FHC foi o único que levou sunga na bagagem. Não à toa, teve gente que saiu às ruas para protestar!

Espetáculo do crescimento

Não se sabe ainda se Dilma vai usar o argumento no próximo debate, mas talvez não seja exagero dizer que nunca antes na história deste País nevou tanto quanto no governo Lula. A conferir.

Coisa de principiante

A julgar pelos estragos provocados pela bomba artesanal usada no suposto atentado contra Ahmadinejad, o arsenal da resistência iraniana ao governo perde em poder de fogo em confronto com qualquer torcida organizada do Brasileirão.

Ossos do ofício

É dura a vida de advogado! Michel Assef Filho, por exemplo, escapou do noticiário do caso Bruno quando o Flamengo retirou a defesa do goleiro, mas reapareceu agora na mídia com outro cliente duro de roer: Dado Dolabella, condenado pela agressão a Luana Piovani. Enfim, quem manda seguir os passos do pai, né?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.