Google Maps
Google Maps

Queda de elevador deixa quatro pessoas mortas em Santos

Equipamento despencou do nono andar de edifício residencial. Peritos foram ao local investigar as causas do acidente. Prédio é da Marinha e vítimas são a esposa e três parentes de um militar

Luiz Alexandre Souza Ventura, Especial para O Estado

30 de dezembro de 2019 | 22h34
Atualizado 01 de janeiro de 2020 | 23h38

SANTOS - A queda de um elevador deixou quatro pessoas mortas na noite desta segunda-feira, 30, em Santos, no litoral sul de São Paulo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o equipamento de serviço despencou do nono andar. A Marinha informou  que o edifício é uma unidade habitacional destinada a militares da Capitania dos Portos de São Paulo que trabalham na cidade e as vítimas seriam a mulher e mais três parentes de um militar. 

O acidente aconteceu por volta de 20h em um edifício residencial, de nome Tiffany, que tem nove andares e fica na Rua Guararapes, próximo ao Estádio Urbano Caldeira, casa do Santos Futebol Clube.

Os nomes das vítimas não foram divulgados e ainda não está confirmado se eram moradores ou visitantes. Peritos da Polícia Civil estão no prédio, além de equipes dos bombeiros, da Polícia Militar, da Defesa Civil do Santos e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A região foi interditada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

“O Capitão dos Portos de São Paulo e a Tripulação da Capitania transmitem as condolências aos familiares e amigos pela inestimável perda. A Marinha está dando todo o suporte possível às famílias. O respectivo inquérito policial-militar será aberto para apurar o ocorrido”, complementou a Marinha em nota à imprensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.