Queda de avião mata piloto e passageira em Cosmópolis (SP)

Monomotor voava baixo e bateu na rede elétrica antes de cair em uma represa; polícia não divulgou nomes das vítimas

Sandro Villar e Danielle Villela, O Estado de S. Paulo

20 de abril de 2013 | 12h49

Um avião monomotor caiu no fim da tarde de sexta-feira, 19, em uma represa em Cosmópolis, no interior paulista, matando o piloto, de 63 anos, e a passageira, de 30. Antes de despencar no lago, a aeronave voava baixo e bateu em fios de alta tensão da rede elétrica. O avião pegou fogo após a queda. "A gente achava que era um incêndio qualquer, só depois é que vimos o avião no lago da Usina Ester", explicou ao 'Estado' o soldado Marcos Foster, de 47 anos, do Corpo de Bombeiros de Paulínia. 

Por causa da escuridão, não foi possível resgatar os corpos na noite de ontem. "Encontramos os corpos por volta das 21 horas, mas por falta de visibilidade reiniciamos as buscas às 6 horas de hoje", disse o bombeiro, acrescentando que as vítimas foram retiradas do avião três horas depois e encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML) de Cosmópolis. 

Ao todo, 11 bombeiros participaram da operação de resgate. O avião pertencia a uma empresa de Jundiaí. Até agora há pouco, a ocorrência ainda estava em andamento. Foi a justificativa que a Polícia Civil de Cosmópolis deu à reportagem para não divulgar os nomes das vítimas.

Mais conteúdo sobre:
AviãorepresaCosmópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.