''Quebrando o Tabu'' é aplaudido em Vigário Geral. FHC volta a defender debate

A sala de cinema improvisada no centro cultural do AfroReggae, no meio da Favela Vigário Geral, zona norte do Rio, bateu palmas de pé quando apareceram os créditos finais do filme Quebrando o Tabu, na noite de ontem. A comunidade, marcada por uma chacina com 19 vítimas em 1993 e ainda dominada por quadrilhas de traficantes, foi um dos locais retratados no documentário de Fernando Grostein Andrade e ancorado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso - cujo tema é a descriminação das drogas.

, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2011 | 00h00

"Esse filme é para abrir uma discussão. Algo que os políticos não gostam, por medo de perder voto", afirmou o ex-presidente, em discurso antes da exibição. Fernando Henrique ainda disse que ouviu na comunidade alguns dos mais chocantes depoimentos durante a produção do documentário.

E disse não temer reações contrárias. "A essa altura da vida, para mim vale ajudar o Brasil. Não estou preocupado com o que vai acontecer comigo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.