Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Quatro vias da zona leste têm velocidade reduzida nesta quarta

Limite de 50 km/h passa a valer nas Avenidas Presidentes Wilson e Dr. Francisco Mesquita e nas Ruas São Raimundo e Manoel Pereira

O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2015 | 08h47

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo vai reduzir nesta quarta-feira, 14, a velocidade máxima de 60 km/ h para 50 km/h em mais quatro vias da zona leste. Os alvos da mudança são as Avenidas Presidente Wilson e Dr. Francisco Mesquita, além das Ruas São Raimundo e Manoel Pereira.

A Companhia de Engenharia de Trafego (CET), responsável por implantar as alterações, afirma que o novo limite de velocidade faz parte do plano de redução de acidentes e mortes. As mudanças em vias arteriais é uma proposta da gestão Fernando Haddad (PT) para diminuir a violência no trânsito.  

Na Avenida Presidente Wilson, o motorista deverá conduzir o veículo a no máximo 50 km/h em um trecho de 5,5 quilômetros, entre a Rua da Mooca e a Avenida Guido Aliberti, que faz divisa com a cidade de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

Outros quatro trechos passam a ter limite de 40 km/h: entre a Rua da Mooca e a Rua Serra de Paracaína e entre a Rua Presidente Almeida Couto e a Rua Guembé, além da aproximação do cruzamento com a Rua dos Patriotas e do cruzamento com as ruas Pedro Fachini e Vemag.

A Rua São Raimundo terá velocidade de até 50 km/h entre a Rua Murta do Campo, divisa com Santo André, e a Rua Baltar. O trecho é de 2,5 quilômetros. Já na Manoel Pereira da Silva a nova velocidade máxima será entre a Rua Baltar e a Rua Industrial.

 

Na Avenida Dr. Francisco Mesquita, o condutor deve estar atento ao trecho de 0,9 quilômetro entre as Ruas Industrial e Ibitirama. Nesse percurso, o limite também passa para 50 km/h. 

Tudo o que sabemos sobre:
TrânsitoCET

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.