Quatro policiais são presos em operação da PF em São Paulo

Entre os presos estão dois policiais federais, um ex-policial civil e um ex-policial militar acusados de corrupção

Solange Spigliatti, estadao.com.br

23 Março 2009 | 10h34

Dois policiais federais, um ex-policial civil e um ex-policial militar foram presos na manhã desta segunda-feira, 23, durante a Operação Persistência, da Polícia Federal. Eles são acusados de pertencer a uma quadrilha que cometia crimes de corrupção passiva, concussão, extorsão, entre outros.

 

Segundo a PF, o núcleo da quadrilha era formado por dois policiais federais, um ex-policial civil e um ex-policial militar. O ex-policial civil foi expulso corporação sob acusação de cometer estes mesmos crimes. Já o ex-policial militar foi condenado em 2001 a 23 anos de reclusão pelo assassinato do Delegado de Polícia Federal Alcioni Serafim de Santana, ex-corregedor da PF que investigava atos de corrupção na corporação.

 

De acordo com investigações, que tiveram início em novembro de 2008, a quadrilha atuava extorquindo diversos empresários na região metropolitana de São Paulo, além de ônibus de sacoleiros provenientes do Paraguai. Eles exigiam dinheiro para não efetuarem prisões e apreensões de mercadorias.

 

Foram encontradas armas, carteiras policiais falsas, veículos roubados e bens que eram utilizados nos achaques. Também foi apreendida certa quantidade em dinheiro, supostamente proveniente das extorsões.

 

Os agentes da polícia federal cumprem 7 mandados de prisão e 11 ordens de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em São Paulo. Os empresários vítimas da quadrilha já identificados serão intimados a prestar depoimento.

Mais conteúdo sobre:
policiais presos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.