Quatro perguntas para...

Emenilton Pereira da Silva, mecânico

, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2011 | 00h00

1. Como os agentes da SPTrans o abordaram?

Desci na Freguesia do Ó. Estava com camisa da empresa e crachá. Ele olhou e falou: "Seu crachá é falso, rapaz." E o quebrou. Outro me deu rasteira. Levantei, acertei um e corri para chamar um policial.

2. Quantos eram?

Eram mais de oito e tinham crachá da SPTrans.

3. O que faz na empresa?

Sou mecânico socorrista. Estou há nove anos na empresa. Nunca passei por isso. É a 1.ª vez que entro em delegacia.

4. Como se sentiu?

Decepcionado, triste com tudo isso, porque não devo. Tudo tem de ser apurado. Eles vão ter de pagar. Não vai ficar barato. Eles (agentes da SPTrans) têm de ter educação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.