Quatro líderes do PCC são presos em operação no interior de São Paulo

Também foram apreendidos carros, motocicletas, celulares, computadores e pendrives com informações de outros envolvidos

CHICO SIQUEIRA , Especial para O Estado

14 Novembro 2014 | 18h19

ARAÇATUBA - Operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu quatro líderes regionais do Primeiro Comando da Capital (PCC), nesta sexta-feira, 14, em Araçatuba, Guaraçaí e Penápolis. Os quatro controlavam o tráfico de drogas na região.

A operação também apreendeu carros, motocicletas, celulares e computados e pendrives com informações sobre outros envolvidos no esquema e contabilidade do tráfico. Cerca de 50 policiais militares participaram da operação, que contou com apoio do helicóptero Águia.

A droga era fornecida por outros dois homens, presos em Araçatuba. Um deles era um guarda municipal, apontado pela polícia como chefe do tráfico na cidade. Na casa dele, a polícia apreendeu dois carros, três motocicletas, aparelhos eletroeletrônicos e R$ 4,1 mil em dinheiro.

Os promotores disseram que investigavam o grupo desde junho, mas que não poderiam passar mais detalhes, como quantidade e procedência da droga, para não atrapalhar as investigações. "As primeiras análises que fizemos das mídias digitais já encontramos contabilidade do tráfico e identificamos mais pessoas que fazem parte do esquema e que deverão ser presas nos próximos dias", disse um dos promotores, que pediu para não ser identificado. Segundo ele, os detidos, vão responder por crimes de tráfico, roubo, associação a facção criminosa e associação para o tráfico. 

Mais conteúdo sobre:
PCC tráfico de drogas São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.