Quatro integrantes do PCC irão a júri em Marília

Homens deram tiros contra uma viatura policial e feriram um dos seis ocupantes em 31 de maio de 2006

Jair Aceituno - Especial para o Estado,

25 de maio de 2008 | 18h42

Quatro integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) serão julgados na segunda-feira, 26, pelo tribunal do júri de Marilia, acusados de formação de quadrilha e tentativa de homicídio duplamente qualificada. No dia 13 de maio de 2006, quando ocorria uma série de atentados contra membros, bases e veículos policiais, eles dispararam contra uma viatura policial e provocaram ferimentos num de seus ocupantes.  Rafael Lopes do Santos, Leandro Henrique da Silva, Márcio Rodrigo Canto e Cristiano Marques Moura - hoje presos nas penitenciárias de Marilia e Balbinos - agiram em companhia de Ricardo Misturini e Wagner Roberto da Silva, que se encontram foragidos e, por isso, não irão a julgamento. As investigações revelaram que os seis agiram a mando de um detento chamado Rogério, que na época seria o líder da PCC na região e se encontrava recolhido à penitenciária de Getulina.  A sessão começará às 9 horas e os advogados de defesa pedirão o desmembramento do processo para que cada um responda isoladamente pelos ataques.

Tudo o que sabemos sobre:
PCCMarília

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.