Douglas Reis
Douglas Reis

Quadrilha usa até drone em ataque a três agências bancárias de Bauru

Houve perseguição pelas ruas da cidade e tiroteio durou pelo menos uma hora

José Maria Tomazela , O Estado de S.Paulo

05 Setembro 2018 | 09h27

SOROCABA - Uma quadrilha com ao menos 20 integrantes em oito carros blindados invadiu a região central da cidade, incendiou um veículo para bloquear a rua e atacou três agências bancárias, na madrugada desta quarta-feira, 5, em Bauru, interior de São Paulo. Os criminosos usaram até um drone para monitorar a ação e a chegada da polícia. Houve perseguição pelas ruas e o intenso tiroteio, durante cerca de uma hora, deixou a cidade em pânico. 

Segundo a Polícia Militar, o bando chegou por volta das 2h50 e pôs fogo num carro para bloquear a Rua 1.º de Agosto, próximo das agências. Na rua Gustavo Maciel, os criminosos invadiram a agência da Caixa Econômica Federal e usaram explosivos para arrombar o cofre. Uma parte da quadrilha atacou a agência do Bradesco e disparou contra a agência do Itaú, ambas na 1.º de Agosto. As agências tiveram portas e fachadas danificadas, mas não foi divulgado se o roubo foi consumado. 

Uma viatura da PM teria se deparado com o bando e pediu reforços. Os criminosos fugiram em várias direções.

Houve perseguição e intenso tiroteio. Ainda segundo a polícia, a troca de tiros durou cerca de uma hora e foram recolhidas cápsulas de fuzil ponto 50, arma antiaérea. O cerco continuava de manhã na região com o uso de helicóptero. 

Um dos carros usados pelos criminosos foi abandonado, com os pneus furados e marcas de bala, na avenida Engenheiro Xerxes Ribeiro. Outro veículo foi deixado na rodovia Marechal Rondon, altura do km 342. Até o início da manhã, a agência da Caixa continuava interditada para busca de explosivos deixados no interior. O valor levado pelos bandidos não foi divulgado.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou, em nota, que apenas a agência da Caixa teve valores subtraídos, durante o assalto com explosivos, mas não informou o montante. Da outra agência, atingida por disparos de arma de fogo, nada foi levado, segundo a nota. Durante a fuga, ainda segundo a pasta, houve troca de tiros com policiais militares e quatro viaturas foram alvejadas. Não houve feridos e a polícia continua em diligência para localizar os criminosos, que conseguiram fugir. As investigações seguem com a Polícia Federal e a Polícia Civil presta apoio, diz a nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.