Quadrilha rende 30 seguranças na USP Leste e rouba dois caixas eletrônicos

Segundo a polícia, grupo com cerca de 10 bandidos invadiu a universidade durante a madrugada; vigilantes foram amarrados dentro de uma sala

Bárbara Ferreira Santos e Luciano Bottini Filho, O Estado de S. Paulo

22 Maio 2013 | 10h24

Atualizado às 14h53

SÃO PAULO - Um grupo com cerca de 10 homens armados invadiu a unidade da Universidade de São Paulo na zona leste (USP Leste) no final da noite desta quarta-feira, 22, fez 30 vigias e guardas universitários reféns e roubou dois caixas eletrônicos localizados em um prédio da Escola de Artes Ciências e Humanidades (EACH). A universidade fica no bairro de Ermelino Matarazzo, ao lado do Parque Ecológico do Tietê, às margens da Rodovia Ayrton Senna.

Segundo informações dos seguranças repassadas à direção da USP Leste, os ladrões os abordaram por volta das 23h45, horário em que já não há mais funcionários, professores ou alunos no local - as aulas da noite terminam às 22h45. A ação durou cerca de duas horas e uma perícia será feita para se descobrir quanto dinheiro foi levado.

De acordo com a assessoria da universidade, os ladrões renderam primeiro uma equipe da base da Guarda Universitária. Em seguida, abordaram vigias que estavam em três outros postos, incluindo um localizado na interligação da Estação USP Leste da CPTM com o câmpus - os vigias não usam armas. A polícia dá outra versão: informa que os seguranças foram sendo abordados à medida em que chegavam no local em que os caixas eram arrombados. Os vigilantes relatam terem sido amordaçados com fitas adesivas e trancados em um auditório. Eles mesmos teriam acionado a PM ao serem soltos.

Os bandidos usaram maçaricos para abrir os caixas, um do Banco do Brasil, outro do Santander. De acordo com o setor de comunicação da EACH, nenhum vigia foi ferido e não foram registrados danos ao patrimônio da universidade. A instituição informa que há câmeras de segurança espalhadas pelo câmpus, mas não no local onde estão os caixas roubados. O caso foi registrado no 24º DP (Ponte Rasa) e as aulas não foram interrompidas por causa do assalto.

Mais conteúdo sobre:
usp lesteroubopolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.