FreeImages
FreeImages

Quadrilha que anunciava produtos pela internet e não os entregava é presa

Grupo era especializado em golpes na venda de equipamentos eletrônicos e foi detido em Lençóis Paulista, no interior

Bibiana Borba e José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

31 Maio 2017 | 08h09
Atualizado 31 Maio 2017 | 11h54

SÃO PAULO E SOROCABA - Um grupo de estelionatários que anunciava a venda de produtos pela internet e não os entregava é alvo de uma operação da Polícia Civil de Lençóis Paulista, na região de Bauru, no interior de São Paulo, nesta quarta-feira, 31. Até as 11h30, 13 pessoas já haviam sido presas e 14 foram conduzidas coercitivamente para depoimentos. Também foram apreendidos carros das marcas Jaguar, Corolla e Cruise, além de R$ 7 mil em dinheiro.

Os líderes da quadrilha eram dois irmãos, Tales e Thiago Martins, de 27 e 24 anos. Eles eram especializados em golpes contra compradores de eletrônicos como smartphones, computadores, drones e videogames através de websites de classificados. Ao menos 300 consumidores foram prejudicados em todo o País, conforme a investigação coordenada pelo delegado Luiz Cláudio Massa.

De acordo com a polícia, os golpes renderam aos criminosos cerca de R$ 300 mil.

"Eles anunciavam na OLX e, aproveitando-se do veículo Jaguar, que é caro e impressionava, tiravam foto dos produtos mostrando o veículo no fundo", relata o delegado.

As contas informadas para que os clientes depositassem os valores eram alugadas de outras pessoas usadas como laranjas. Todas as contas estavam registradas no município de Lençóis Paulista, onde o grupo foi localizado.

Os criminosos foram rastreados através de quebra de endereços de IP e interceptações telefônicas, segundo o delegado. A investigação começou há cerca de três meses, mas há registros mais antigos da atuação do grupo.

Com a prisão dos suspeitos, o delegado Massa espera receber mais denúncias, já que o dinheiro aparentemente movimentado pelo grupo sugere um número ainda maior de vítimas.

"Acredito que, com a prisão, apareçam mais pessoas que caíram no golpe e não denunciaram os autores", disse. Massa já apurou que existem vítimas da quadrilha em outros Estados.

Mais conteúdo sobre:
Corolla São Paulo SÃO PAULO Bauru Jaguar

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.