Quadrilha faz arrastão em prédio residencial dos Jardins

Grupo teria utilizado um carro de luxo para entrar no prédio, por volta das 8h. Até as 11h, ninguém havia sido preso

Bárbara Ferreira Santos - O Estado de S. Paulo,

30 de abril de 2013 | 11h05

SÃO PAULO - Um edifício residencial na Alameda Lorena, nos Jardins, zona sul da capital, foi alvo de um arrastão na manhã desta terça-feira, 30. Cerca de dez assaltantes chegaram por volta das 6h50, segundo testemunhas. O bando entrou na garagem, usando um controle do portão, com um BMW preto e um Peugeot. Eles renderam o porteiro e os demais moradores que chegavam à garagem.

Uma moradora disse aos policiais que mais de R$ 1,5 milhão foi roubado de seu apartamento em bens. Outro morador teve o cofre roubado. A polícia apura o valor total levado pelo grupo.

Segundo o delegado da Delegacia de Roubo a Condomínio do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), Mauro Fachini, os bandidos tinham informações sobre a rotina do condomínio, que não tinha câmeras de segurança. "Com certeza havia informação privilegiada", afirmou.

O edifício possui dez apartamentos - um por andar - e cinco deles foram invadidos. Os criminosos ficaram no prédio até as 8h e a polícia foi chamada na sequência. Eles renderam os moradores e os prenderam em uma "casa de máquinas", na garagem, junto com o porteiro.

 

Segundo o morador David Fingerman, de 46 anos, apenas os homens ficaram algemados, mas os bandidos não foram violentos. "Só conseguimos sair de lá porque uma menina bem magrinha, filha de uma moradora, conseguiu passar por um vão e soltar a gente", afirmou.

 

A polícia já identificou um dos bandidos. De acordo com Fachini, o suspeito já realizou diversos assaltos a condomínios. "Ele faz parte de nossos alvos fotográficos. Já é experiente nesse tipo de roubo", afirmou. Até as 15h, ninguém havia sido preso.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.