Quadrilha faz arrastão em prédio na Praia Grande

Ao menos seis apartamentos foram assaltados na ação que durou cerca de quatro horas

Rejane Lima, de O Estado de S.Paulo, e Priscila Trindade, da Central de Notícias,

10 de agosto de 2009 | 18h19

Uma quadrilha com pelo menos dez homens armados invadiu um edifício em Praia Grande, na Baixada Santista, e assaltou seis apartamentos durante a noite do último sábado e madrugada de domingo. Os bandidos mantiveram 25 pessoas como reféns por quase quatro horas, mas ninguém ficou ferido.

 

Veja também:

lista Saiba como evitar roubos e arrastões

 

A ação no edifício de classe média na Vila Tupi começou às 21h, quando o bando entrou pela garagem do prédio em um Fiat Uno usando um controle remoto. Conhecedores da rotina do edifício, os criminosos foram direto no apartamento da zeladora, no andar térreo. Rendida, a mulher foi obrigada a acompanhar os assaltantes aos apartamentos que eles indicavam. O primeiro foi o apartamento número 22, para onde todas as outras vítimas foram levadas no decorrer da ação.

 

Em cada apartamento, os criminosos rendiam as pessoas e roubavam, além de dinheiro, joias, celulares, cartões de crédito, óculos de sol e até alimentos. De acordo com o relato de uma das vítimas, o grupo que usava entorpecentes durante a ação, mantinha contato com outras pessoas por meio de celulares e rádios comunicadores. Os ladrões utilizaram dois veículos das vítimas na fuga, um Astra e um Fiesta, encontrados abandonados horas depois, e um outro veículo verde.

 

Segundo o delegado-titular de Praia Grande, Odair Fernandes Grilo, o objetivo maior da quadrilha era invadir a cobertura do edifício, o que ocorreu por volta das 23h30. "Eles tinham informações da rotina das pessoas, tinham o controle do portão", disse o delegado, que acredita que os bandidos são da própria região. A investigação da Polícia Civil já trabalha na apuração do crime, que segundo o delegado, é incomum no município.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.