JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Quadrilha faz arrastão em cafeteria de Moema

Seis clientes tiveram objetos levados pelo bando e ninguém ficou ferido; no início do ano, alvo foi unidade da rede na Vila Mariana

Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2011 | 00h00

JORNAL DA TARDE

Seis homens armados fizeram um arrastão em uma cafeteria da rede Fran"s Café em Moema, na zona sul de São Paulo, no último sábado. O grupo conseguiu fugir antes de a polícia chegar e levou objetos pessoais dos clientes. Ninguém se feriu. Desde o início do ano, a capital tem registrado casos frequentes de arrastões a estabelecimentos como bares e restaurantes.

Segundo testemunhas, os bandidos entraram no estabelecimento, na Avenida Moema, como se fossem clientes. Em seguida, eles passaram a se dirigir às mesas, abordando os clientes e pedindo que eles entregassem objetos de valor, como carteiras e celulares. Pelo menos seis pessoas foram abordadas, além de funcionários. Não há informação do total de pessoas no local.

Foram roubados cartões bancários, chaves de carro, celulares, R$ 1,1 mil em dinheiro, documentos, duas bolsas de grife francesa e joias, entre elas três correntes e pingentes de ouro que eram usados por clientes. O bando também levou notebooks, um relógio e dois iPhones. Os objetos pertenciam a uma economista, duas comerciantes, uma advogada, um engenheiro e uma vendedora. A ação foi rápida e os ladrões fugiram de carro.

Para o especialista em segurança Felipe Gonçalves, os criminosos optam por roubar comércios com um número razoável de pessoas pois o risco de uma reação é praticamente nulo. "E tem atrativos, como dinheiro e celulares. Outro fator é que, atuando na parte interna (do estabelecimento), a chance de a polícia identificar o crime do lado de fora acaba sendo menor."

A Assessoria de Imprensa da rede Fran"s Café foi procurada, mas não respondeu à solicitação até o fechamento dessa edição. A reportagem também não conseguiu localizar o gerente da unidade de Moema.

No começo deste ano, outra cafeteria da rede foi invadida por ladrões, desta vez na Rua Cubatão, Vila Mariana, zona sul. Na ocasião, vítimas disseram que os ladrões chegaram em um Toyota Corolla e fizeram uma análise do local. Minutos depois, retornaram e roubaram clientes.

Em 2009, ao menos dois casos foram registrados em lojas da rede. No dia 25 novembro, 12 clientes da unidade na Avenida Rouxinol, também em Moema, foram assaltados. Quatro criminosos chegaram por volta das 22h, renderam clientes e as cinco funcionárias do local e roubaram seis notebooks, bolsas, carteiras, celulares e relógios. Em dezembro, uma dupla invadiu a loja da Rua Francisco Cruz, na Vila Mariana, zona sul. Nove clientes e três funcionários foram rendidos.

PARA LEMBRAR

Onda de crimes atingiu zonas oeste e sul

A onda de arrastões a restaurantes e bares de Pinheiros, Vila Madalena, ambos na zona oeste, e Jardins, na zona sul, fez a Polícia Militar reforçar, no mês passado, o policiamento nesses bairros. Segundo a PM, a operação, que incluiu blitze em veículos suspeitos, não tem data para terminar. Desde o início do ano, foram registrados ao menos dez casos de assaltos desse tipo.

Em todos, os criminosos renderam clientes e funcionários e levaram objetos pessoais. Também em março, a Polícia Civil anunciou a prisão de duas quadrilhas apontadas como responsáveis por parte dos crimes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.