Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Quadrilha é presa após roubar hospital na Alameda Santos

Ladrões levaram um cofre com R$ 841 da lanchonete e acabaram interceptados alguns quarteirões adiante

Plínio Delphino, O Estado de S.Paulo

25 Janeiro 2011 | 00h00

O Hospital TotalCor, que fica na Alameda Santos, nos Jardins, zona sul de São Paulo, foi invadido na madrugada de ontem por seis assaltantes. Os criminosos roubaram um cofre que continha apenas R$ 841. E minutos depois, durante a fuga, acabaram surpreendidos e presos pela Polícia Militar.

Era 1h30. Um Fiat Uno branco parou na frente do hospital. O motorista ficou aguardando enquanto os parceiros invadiram o TotalCor. Segundo a polícia, os acusados dominaram dois porteiros e tomaram seus celulares e radiocomunicadores. Em seguida, ameaçaram funcionários e os obrigaram a entregar o cofre da lanchonete que funciona dentro do hospital. Depois, o bando entrou no Fiat e começou a fuga.

De acordo com o boletim registro no 78.º DP (Jardins), policiais da Força Tática foram acionados e interceptaram o carro suspeito a alguns quarteirões de distância, na Alameda Jaú.

A PM checou o veículo e descobriu que o Uno havia sido roubado sábado na região de Itaquera, zona leste de São Paulo. Os bandidos usavam placas clonadas. No porta-malas, os policiais militares encontraram o cofre. Além de dinheiro, o objeto tinha comprovantes de pagamentos por cartões bancários. Havia ainda no veículo cinco celulares.

Ex-funcionário. No momento da prisão, quem dirigia o veículo era o cobrador Chayanne de Vasconcelos, de 23 anos. O mecânico Ernando Tavares, de 18, já havia trabalhado na lanchonete do hospital. Já o estudante Samuel Estanislau de Almeida, de 20, era foragido da Justiça. Também foram presos o servente Thiago Souza Tonin, de 23 anos, o ajudante João Vitor da Cruz Costa, de 20, e um adolescente de 16.

Nenhuma arma foi localizada com os suspeitos. A polícia não sabe se eles simularam estar armados ou dispensaram as armas na fuga. Foram autuados por tentativa de roubo. O menor de idade foi encaminhado à Vara da Infância e Juventude.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.