Quadrilha é presa após invadir casa em Pinheiros e fugir por 4 km

Alertados por comparsas, criminosos deixaram residência e conseguiram chegar até a USP durante fuga da PM

Bruno Lupion, Estadão.com.br

23 Fevereiro 2011 | 08h30

SÃO PAULO - Três homens foram presos e um adolescente, apreendido, na Cidade Universitária, no Butantã, zona oeste da capital, após invadirem uma casa no Alto de Pinheiros, na mesma região, e fugirem da polícia por quatro quilômetros. No caminho, eles tentaram atropelar dois policiais na Praça Panamericana. Os moradores - um médico de cerca de 40 anos e sua mulher - foram feitos reféns, além de um entregador de comida chinesa e dois vigias. Todos escaparam sem ferimentos.

 

Os ladrões usavam um Palio verde e chegaram à Rua Aramanaí por volta das 21 horas. Dois deles renderam um vigia e aproveitaram a chegada do entregador para invadir a casa e render os dois moradores - os quatro foram feito reféns e obrigados a deitar no chão. Um segundo vigia também foi rendido e permaneceu refém no Palio com os outros dois criminosos.

 

Os assaltantes pegaram eletrodomésticos, joias e objetos de valor da casa e os colocaram em um saco, mas receberam uma ligação dos comparsas alertando sobre um perigo e abandonaram a residência às pressas, deixando os produtos roubados para trás. Na fuga, eles levaram apenas R$ 105 de um dos vigias.

 

A Polícia Militar foi alertada sobre um Palio verde suspeito na região e encontrou o veículo na Rua Pascoal Vita, próximo à Praça do Pôr-do-sol. "Chegamos de mansinho, por trás, e acionamos a sirene, mas eles aceleraram para fugir", disse o soldado Cláudio Ramos, do 23º Batalhão Metropolitano.

 

O Palio seguiu em direção à Praça Panamericana, onde subiu na calçada e quase atropelou dois policiais militares que tentaram detê-lo, pegou a Ponte da Cidade Universitária e, da Rua Alvarenga, entrou no campus Butantã da Universidade de São Paulo (USP). Na altura da Faculdade de Educação, os ladrões foram cercados e decidiram se render. Não houve disparos de nenhuma das partes, segundo os policiais. A quadrilha portava uma espingarda calibre 12 e uma pistola calibre 380, ambos de numeração raspada.

 

José Antônio da Silva Júnior, de 19 anos, Danilo de Moraes Costa, 18, e Renan Lauro Cunho, 18, foram presos em flagrante e autuados por roubo, formação de quadrilha e porte ilegal de arma no 91º Distrito Policial, no Ceasa. Apenas José Antônio tinha passagem pela polícia, por receptação. O adolescente, de 17 anos, foi apreendido e permanece na delegacia à disposição da Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.