Divulgação
Divulgação

Quadrilha de ladrões chilenos é presa na capital paulista

Polícia investiga se mulher presa é uma das idosas flagradas por câmeras praticando furtos em Moema

Artur Rodrigues, O Estado de S. Paulo

30 Março 2012 | 20h04

SÃO PAULO - Policiais da Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista (Deatur) prenderam nesta sexta-feira, 30, uma quadrilha de ladrões chilenos praticando furtos em uma loja de materiais de construção no Sacomã, na zona sul da capital. A polícia investiga se uma mulher presa com o bando, Margarita Del Carmen Rojas, de 62 anos, é uma das três idosas flagradas por câmeras praticando furtos em uma padaria em Moema, na sul. "A semelhança física é muito grande. Vamos pedir uma perícia para confirmar", afirmou o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Deatur.

Os três foram detidos com uma Parati preta, carregada com produtos furtados. Além de Margarita, foram detidos dois homens: Afonso William, 60 anos, e Raul Felix, 48 anos.

De acordo com o delegado, o trio de estrangeiros havia acabado de furtar uma caixa cheia de cadeados. Na quinta-feira, o bando teria furtado roupas, perfumes e cosméticos de quatro estabelecimentos comerciais.

O delegado Nico conta que os dois distraiam funcionários enquanto Margarita praticava os furtos. "Eles até usavam uma sacola especial, forrada com alumínio, para não acionar os alarmes das lojas", disse.

Mais conteúdo sobre:
quadrilhapresoschilenosladrões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.