Publicitário é preso por sequestrar garota e levá-la a motel

Menina de 14 anos foi parada quando ia para escola; homem que tentou abusar dela se arrependeu na sequência

, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2011 | 00h00

O publicitário Renato Sakamoto Rezende de Souza, de 29 anos, foi preso ontem, acusado de sequestrar uma adolescente de 14 anos na porta do colégio em que ela estudava, na Vila Mariana, zona sul. Ele confessou o crime. O caso aconteceu no dia 29 de julho e os investigadores do 36.º Distrito Policial (Vila Mariana) chegaram ao suspeito pelos registros da placa do carro e pagamentos feitos em cartão de crédito no dia do sequestro.

O crime aconteceu pouco antes das 7 horas, quando a adolescente estava perto do colégio em que estudava, a Escola Estadual Maestro Fabiano Lozano, na Vila Mariana. O publicitário obrigou a jovem a entrar no carro.

Ele afirmou em depoimento que usou uma arma de brinquedo para realizar o sequestro. No meio do caminho, Sakamoto amarrou os pés e as mãos da menina e a colocou dentro do porta-malas do carro.

Às 7h07, Sakamoto entrou com a jovem no Motel Magnata, na Avenida Ricardo Jafet, no Ipiranga, zona sul. A jovem disse para os policiais que resistiu e gritou por socorro quando foi retirada do carro. Ficou sentada na cama, chorando e pedindo ajuda por cerca de 30 minutos. No motel, o publicitário tentou abusar sexualmente da jovem.

Cartão. Sakamoto disse à polícia que se arrependeu do crime e decidiu levar a menina de volta para a escola, sem consumar o estupro. Às 7h40, os dois deixaram o motel. Pouco depois, às 9 horas, a jovem registrou boletim de ocorrência com a mãe no distrito policial da Vila Mariana. Sakamoto foi indiciado pelos crimes de sequestro, cárcere privado e tentativa de estupro.

Nos dias que se seguiram ao crime, os policiais conseguiram levantar a placa do carro e os dados do cartão de crédito usados para pagar o motel. O publicitário foi detido ontem e levado ao Instituto Médico-Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito. Ficará preso no 77.º DP, em Santa Cecília, no centro.

Morumbi. Em 2007, o estudante Gaby Boulos foi preso, acusado de sequestrar e violentar uma menina de 12 anos que fazia malabares em um semáforo da Avenida Francisco Morato, no Morumbi, zona sul. O crime aconteceu em 2005.

Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, o estudante dirigia um Peugeot quando ofereceu carona à menina de 12 anos e a um amigo dela, de 13. Depois de rodar um pouco, o jovem teria mandado o menino descer do Peugeot e levado a garota para uma rua deserta, onde abusou da vítima. Boulos sempre negou o crime.

DUAS PERGUNTAS PARA...

Maria de Fátima Galindo, Psicanalista

1. Pode haver trauma?

É possível que a menina tenha sonhos, não queira ir à aula e se sinta perseguida. Mas depende de como ela vai internalizar.

2.Como superar?

Ela vai precisar falar muito sobre o que aconteceu. Freud dizia que é preciso "recordar, repetir e elaborar" para, então, esquecer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.