PT deve manter presidência da Câmara de SP em 2015-2016

Segundo lideranças do Legislativo, o favorito é Arselino Tatto, atual líder de governo e irmão do secretário de Transportes, Jilmar Tatto

Adriana Ferraz e Diego Zanchetta, O Estado de S. Paulo

25 de novembro de 2014 | 03h00

SÃO PAULO - A presidência da Câmara Municipal para o biênio 2015-2016 deve continuar com o PT. Com o ex-senador e vereador em licença Antonio Carlos Rodrigues (PR) fora da disputa e à espera de ser nomeado ministro pela presidente Dilma Rousseff, os nomes mais fortes hoje para assumir o comando da Casa legislativa municipal mais cara do País, com orçamento anual de quase R$ 600 milhões, são os dos vereadores petistas Arselino Tatto, Paulo Fiorilo e Antonio Donato.

O favorito para a disputa, segundo lideranças do Legislativo, é Tatto, atual líder de governo, irmão do secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, e integrante da família de políticos que hoje comanda a corrente petista Luta de Massas, com o apoio de 10% dos filiados ao partido.

É o prefeito Fernando Haddad (PT) quem vai escolher o petista para assumir o cargo. Como preteriu Tatto na escolha para a vaga do Tribunal de Contas do Município (TCM) no ano passado, ao indicar seu aliado e ex-secretário de Relações Governamentais João Antonio, o prefeito deve optar pelo seu líder de governo na escolha, segundo vereadores da própria bancada do PT.

Tudo o que sabemos sobre:
Câmara MunicipalArselino Tatto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.