Edu Silva/FuturaPress/AE
Edu Silva/FuturaPress/AE

Psicóloga é estuprada na Marginal do Tietê ao parar carro quebrado

Vítima, de 34 anos, foi violentada por homem que se apresentou como mecânico; polícia procura suspeito

Luciano Bottini Filho, O Estado de S. Paulo

23 Maio 2013 | 11h20

SÃO PAULO - Uma psicóloga de 34 anos foi estuprada por volta das 18h30 de quarta-feira, 22, na Marginal do Tietê depois de parar o carro por causa de uma pane, próximo ao cruzamento com a Avenida do Estado, no sentido Penha. O crime ocorreu depois que um homem, que se apresentou como mecânico, lhe ofereceu ajuda, violentando-a em seguida no acostamento. O caso foi registrado no 2º DP (Bom Retiro) e o suspeito segue foragido.

De acordo com a vítima, que deve prestar novo depoimento, o homem chegou a pé e sugeriu que fossem à sua oficina mecânica. Quando caminhavam, ela percebeu que se tratava de uma armadilha, mas já era tarde. O suspeito fugiu e a motorista foi ajudada por moradores da região. Ela foi levada até uma base próxima da Guarda Civil Municipal, na Avenida Santos Dumont, onde foi deixado seu Fiat Idea azul, com placa de Atibaia.

O estuprador, que a ameaçou, foi descrito com tendo entre 35 e 40 anos, pele parda, cabelo curto e cerca de 1,75 metro de altura. Na quarta-feira, usava calça jeans, boné e camiseta vermelha.

O delegado titular Eduardo Castanheira informou que um suspeito foi detido na manhã desta quinta-feira, mas acabou não sendo reconhecido pela psicóloga como o autor do crime. Ela passou por exame de corpo de delito e recebeu atendimento médico.

O carro da vítima foi levado nesta manhã ao 2º DP e já removido por volta das 11h. A polícia informou que segue fazendo buscas pelo suspeito.

Mais conteúdo sobre:
psicóloga mecânico marginal

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.