Psicóloga desaparecida havia 3 dias é achada no porta-mala do carro do síndico

Depois de três dias desaparecida, a psicóloga Karen Tannhauser, de 37 anos, foi encontrada ontem no porta-mala do carro do síndico do condomínio onde mora, no Jardim Botânico, zona sul do Rio. Karen não era vista desde a tarde de 31 de dezembro.

, O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2011 | 00h00

Ela foi filmada pelas câmeras de segurança chegando ao prédio na sexta-feira, mas não havia registro de que tivesse deixado o edifício. A polícia e amigos acreditam que ela sofreu um surto. Sem ferimentos aparentes e suja, Karen estava em estado de choque. "É uma besteira pensar que alguém estava comigo. Fiz tudo sozinha", disse apenas. Ela foi levada para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, onde passou por exames.

A polícia havia vistoriado áreas comuns do prédio. Não se sabe como Karen foi parar no Palio do síndico. Ele usou o carro ontem de manhã para ir ao supermercado. Na volta, deixou o porta-mala aberto enquanto levava as compras para cima. Seu filho desceu para fechá-lo. Por volta das 14h, o síndico abriu o veículo de novo e Karen saltou do porta-mala. Segundo a delegada Bárbara Lomba, Karen passou os três dias vagando pelo prédio. Amigos disseram que ela está sob tratamento psiquiátrico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.