Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Protestos de sem-teto e comerciantes afetam trânsito de SP

Quatro grupos cobram investimentos em moradia popular; outro faz manifestação contra problemas na Feirinha da Madrugada

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

30 Março 2017 | 06h46
Atualizado 30 Março 2017 | 09h29

SÃO PAULO - Ao menos cinco manifestações afetaram o trânsito em São Paulo na manhã desta quinta-feira, 30. Quatro grupos fazem parte de movimentos de trabalhadores sem-teto. Eles participam da "1ª Jornada Nacional em defesa da moradia popular das entidades do campo e da cidade", organizada por centrais sindicais em todo o País.

Às 9h, apenas um ponto permanecia com bloqueio parcial: a Avenida Marquês de São Vicente, na zona oeste, no sentido Barra Funda.

Na Radial Leste, há reflexos de passeata que durou mais de uma hora, no sentido centro. Cerca de 300 integrantes de movimentos de trabalhadores sem-teto carregavam faixas cobrando investimentos no programa Minha Casa Minha Vida. O grupo se dispersou na Praça Kennedy, na região central, por volta das 8 horas.

Feirinha da Madrugada. Já no centro da cidade, na Avenida do Estado, comerciantes fizeram protesto para reclamar de intervenções de empresas na Feirinha da Madrugada, no Brás. Eles chegaram a formar uma barreira de pneus no local. O grupo alterna bloqueios no trânsito na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.