Protesto na zona sul termina com cinco ônibus depredados

Moradores foram motivados por boato de que criança teria sido baleada por PMs; houve barricada e tentativa de incendiar caminhão

O Estado de S. Paulo

27 de maio de 2015 | 22h37

SÃO PAULO - Um protesto na Favela Sucupira, na região do Grajaú, zona sul de São Paulo, terminou com cinco ônibus depredados na tarde desta quarta-feira, 27. Um homem foi detido.

A Polícia Militar informou que cerca de 50 moradores da favela fizeram o ato motivados pelo boato de que uma criança teria sido baleada por policiais. Eles fizeram barricadas com pedaços de madeira, pneus e entulhos na Avenida Belmira Marin por volta das 16 horas e tentaram atear fogo a um caminhão, sem sucesso. Cinco ônibus foram depredados, sendo quatro da Viação Cidade Dutra e um da Transwolff. Ninguém ficou ferido.

Segundo a PM, a região teve apenas uma ocorrência nesta quarta. Pelas 14 horas, policiais nas proximidades da favela abordaram dois suspeitos em um carro e eles teriam reagido, atirando. Houve troca de tiros e um dos suspeitos foi ferido no tórax, sendo em seguida levado ao Pronto Socorro Maria Antonieta. Seu estado de saúde não foi divulgado. Ele portava um revólver calibre 38, que foi apreendido.

O total de ônibus depredados em 2015 na capital paulista chega a 216 com esses cinco novos casos, de acordo com a São Paulo Transporte (SPTrans) - outros 39 foram incendiados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.