20/07/2015 - WERTHER SANTANA/ESTADÃO
20/07/2015 - WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Protesto interdita por três horas pista da Marginal do Tietê

Movimento de agricultores afetou trânsito na manhã desta segunda-feira na zona norte de São Paulo; às 7h, integrantes começavam a liberar o local

Luana Pavani e Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

06 Março 2017 | 07h36
Atualizado 06 Março 2017 | 08h47

SÃO PAULO - Um protesto interditou por cerca de três horas a pista local da Marginal do Tietê, na altura de Jaraguá, zona norte de São Paulo, nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira, 6. A manifestação convocada por lideranças de um movimento de agricultura familiar teve início às 4 horas e ateou fogo em pneus e pedaços de madeira para interromper o trânsito no local. Por volta das 7 horas, a pista começava a ser liberada.

A Polícia Militar chegou a ser acionada para o local, mas não houve registro de conflito. Com faixas e gritos de ordem, o movimento se instalou em frente à sede da empresa JBS, na altura do número 200 da Marginal, próximo à Ponte Atílio Fontana. 

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o trânsito no local foi afetado pela manifestação. Às 7h30, três trechos da Marginal estavam entre os que mais registravam lentidão na área. Da Ponte Atílio Fontana ao Limão, a pista central tinha lentidão que somava 6,6 quilômetros; na pista local, o tráfego acumulado somava 5,3 quilômetros.

Alvo do protesto, a JBS afirmou que "conhece o direito às manifestações, mas lamenta que tal movimento em sua sede nesta manhã tenha causado transtornos à população de São Paulo e aos seus colaboradores".

Em nota, a companhia disse ainda que está em contato com os manifestantes "para esclarecer a natureza da manifestação".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.