Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Protesto de motoboys para parcialmente o trânsito na Paulista por quase 2h

Manifestantes querem prorrogar exigências adicionais de segurança para a categoria, que passam a valer neste sábado

Caio do Valle e Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

01 de fevereiro de 2013 | 12h52

Atualizada às 14h11

SÃO PAULO - Um grupo de cerca de 2 mil motoboys, segundo a Polícia Militar, protestou no início da tarde desta sexta-feira, 1º, na esquina da Rua Augusta com a Avenida Paulista, bloqueando parcialmente o trânsito na via por quase duas horas, das 12h às 13h55. O motociclistas, insatisfeitos com a fiscalização das novas regras para o serviço de motofrete, a partir deste  sábado, chegaram a fechar totalmente os dois sentido da via por quase 15 minutos, mas por volta das 13h15 a polícia conseguiu com que ao menos uma faixa da esquerda de cada  sentido fosse liberada.

O ato terminou quando representantes do sindicato da categoria, o Sindimoto-SP, protocolaram uma carta no escritório da Presidência da República em São Paulo com reivindicações dos motoboys.

Antes de chegar à Paulista, os manifestantes passaram pela Avenida 23 de Maio. Eles saíram por volta das 10h30 da frente da sede do Sindimoto-SP, no Brooklin, na zona sul. Eles protestam contra o início da fiscalização de regras mais rígidas para a categoria, que começa neste sábado, 2. A partir daí, eles terão que ter feito um curso de capacitação para poder dirigir, além de instalar equipamentos de segurança, como antena corta-pipa e protetores de perna.

Tudo o que sabemos sobre:
motoboys, paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.