Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Protesto contra juros do cartão de crédito termina em SP

Cerca de 100 membros da União Geral dos Trabalhadores (UNE) interditaram parte da Avenida Faria Lima

Gheisa Lessa, estadão.com.br

09 de maio de 2012 | 15h27

SÃO PAULO - A manifestação que ocupou duas faixas da Avenida Brigadeiro Faria Lima, na zona sul da capital paulista, terminou por volta das 12h desta quarta-feira, 9, após quase 3h de protesto. Grupo reivindicava a redução dos juros nos cartões de crédito.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), cerca de 100 membros da União Geral dos Trabalhadores (UNE) se reuniram com carro de som e interditaram duas faixas da avenida durante a manhã. Os manifestantes ficaram em frente à sede da Visa, na altura do número 3.729 da Brigadeiro. A CET disse que o protesto não causou reflexos no trânsito.

Um outro movimento teve início às 12h44 desta quarta, segundo a CET, desta vez na Avenida Brigadeiro Luis Antônio, que interliga a Avenida Paulista à zona sul de São Paulo. Neste caso, 60 funcionários do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) reivindicaram por aumento salarial durante 1h, afirma a Polícia Militar.

O grupo também estava equipado com carro de som e ocuparam a faixa da direita da pista além da calçada, na altura do número 453, sentido bairro. Segundo a CET, o motorista que trafegou pela região no horário encontrou trânsito carregado por aproximação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.