Protesto acaba em confronto na zona sul

A morte de dois jovens por policiais militares que realizavam operação em um baile funk na noite de anteontem, na comunidade Mauro Dois, na Saúde, zona sul de São Paulo, desencadeou um protesto horas depois. Moradores interditaram a Avenida José Whitaker e a Rua Campina da Taborda, atearam fogo em pedaços de madeira e jogaram na pista. A Polícia Militar interveio e houve confronto com os manifestantes.

BRENO LEMOS PIRES, O Estado de S.Paulo

31 Março 2013 | 02h05

No protesto, pelo menos 50 policiais da Força Tática da PM foram mobilizados. Balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo foram utilizadas para controlar a manifestação.

Segundo a PM, Givanildo dos Santos Felix, de 20 anos, e Leomarcos da Silva Santos, 21 anos, estavam armados em um ponto de venda de entorpecentes na Rua Mauro e reagiram à abordagem dos policiais. Houve troca de tiros e os dois foram mortos. Os moradores afirmam que as vítimas eram inocentes.

A Polícia Militar divulgou que foram apreendidos dois revólveres com a numeração raspada, dinheiro, celulares, além de "90 trouxinhas, contendo uma substância semelhante à maconha, e mais 24 pinos contendo um pó branco semelhante à cocaína".

O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) e pela Corregedoria da PM.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.