Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Proprietária de cerâmica tradicional é assassinada a tiros em Itu

Criminosos invadiram a indústria e um deles atirou quatro vezes na vítima; Polícia Civil suspeita de execução

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2018 | 14h43

SOROCABA - A empresária Rosana Maria Bragagnolo, de 53 anos, dona da Cerâmica Ituana, foi assassinada a tiros por criminosos que invadiram a indústria, na noite desta segunda-feira, 11, em Itu, interior de São Paulo. Os homens chegaram numa moto e, sem tirar os capacetes, foram ao escritório e mandaram os funcionários deixarem o local. Um deles atirou quatro vezes na vítima, que morreu na hora. A Polícia Civil suspeita de execução. No ano passado, Rosana reagiu a um assalto no mesmo local e identificou os dois assaltantes, que foram presos.

     

De acordo com o delegado Fábio Martelini, os dois homens sabiam onde a vítima estaria, pois foram diretamente ao escritório. Um deles desceu, mandou a funcionária sair e fez os disparos. O outro homem que estava na moto manteve os demais funcionários afastados. Conforme o delegado, havia dinheiro e computadores no local, mas nada foi roubado. 

+++ Ladrões viajam com 11 reféns após assalto a caminhão de roupas em Taguaí

No fim do ano passado, a empresária foi vítima de assalto no mesmo local, mas ela teria reagido e conseguido tirar a máscara de um dos dois assaltantes. Os suspeitos, que levaram dinheiro e cheques, acabaram detidos e ela os reconheceu. Os dois ainda estão presos. 

O delegado diz que ainda não é possível estabelecer ligação entre os dois casos. Ele aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba, que realizou a necropsia, e o resultado da perícia feita no local do crime. Imagens de câmeras instaladas na região estão sendo requisitadas. 

+++ Professora é flagrada entrando com 31 celulares em presídio  

A família da empresária assassinada é tradicional em Itu. Seu pai, Roque Bragagnolo, falecido em 2016, fundou a Cerâmica Ituana em 1960, compondo um dos mais conhecidos polos cerâmicos do interior. Roque foi vereador em Itu na década de 1960, quando o cargo não era remunerado. O corpo de Rosana será sepultado, no fim da tarde desta terça, no mausoléu da família, no Cemitério Municipal de Itu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.