Promotoria prepara denúncia contra máfia do ISS

MPE avalia ter provas suficientes para indiciar a máfia por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

13 Março 2014 | 20h25

SÃO PAULO - A denúncia contra a quadrilha de fiscais da Secretaria Municipal de Finanças que recebia propina para permitir que empresas sonegassem o Imposto sobre Serviços (ISS) está sendo redigida pelo Ministério Público Estadual. O MPE avalia ter conseguido reunir provas suficientes para indiciar a máfia por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção. O esquema foi descoberto pela Controladoria-Geral do Município.

Cerca de 180 empresas, que segundo a investigação pagaram propina para os fiscais, são investigadas separadamente, em inquéritos policiais na Delegacia de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC).

Os vereadores Aurélio Miguel (PR) e Antonio Donato (PT), citados no caso – que negam qualquer ligação com os fiscais –, assim como o ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD), citado em um depoimento por receber dinheiro de outro esquema, ainda são investigados pelo MPE.

Mais conteúdo sobre:
Máfia ISS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.