Promotoria cobra R$ 1,6 mi de ex-vereadora

A Promotoria do Patrimônio Público e Social da Capital entrou com processo de execução da sentença condenatória contra a ex-vereadora Maria Helena, que exerceu o cargo na Câmara de São Paulo de março de 1997 a dezembro de 1999. No período em que foi vereadora, Maria Helena contratou três funcionárias para trabalhar em seu gabinete, em cargos de confiança e comissão. Em troca, obrigou-as a entregar parte dos salários. Maria Helena foi condenada, por improbidade administrativa, a pagar o valor total de R$ 1.616.409,78, incluindo custas. Também teve os direitos políticos suspensos por oito anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.