Promotor Igor é transferido para presídio em São Paulo

Preso na segunda, condenado por matar mulher grávida ficará detido na Penitenciária de Tremembé

Solange Spigliatti, Central de Notícias

20 de outubro de 2009 | 14h22

O ex-promotor Igor Ferreira da Silva, de 44 anos, acusado de ter matado a tiros a mulher, Patrícia Aggio Longo, em 1998, foi transferido no começo da tarde desta terça-feira, 20, do 40º Distrito Policial de São Paulo, na Vila Santa Maria, zona norte de São Paulo.

 

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), ele deve seguir para a Penitenciária de Tremembé, no Vale do Paraíba. O ex-promotor foi preso segunda-feira na Rua Dentista Barreto, no bairro da Vila Carrão, zona leste da capital paulista, após uma denúncia anônima.

 

 

Condenado em abril de 2001, o ex-promotor ainda se diz inocente na segunda-feira. Afirmou ao delegado Nelson Silveira Guimarães, titular da 5ª Delegacia Seccional (zona leste), crer em Deus. Tentará provar a inocência, mas, se não conseguir, vai cumprir a pena. "É o meu destino", teria concluído.

Tudo o que sabemos sobre:
JUSTIÇA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.