Projeto prevê só amarelo piscante à noite

Um projeto de lei em tramitação na Câmara Municipal prevê que todos os semáforos da cidade fiquem em amarelo piscante das 23h às 5h. Mas tornar isso realidade é pouco provável, segundo o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto. A proposta, do vereador coronel Telhada (PSDB), foi aprovada em primeira votação anteontem. O texto precisa ser votado mais uma vez antes de seguir para sanção ou veto do prefeito Fernando Haddad (PT).

O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2013 | 02h06

"A primeira impressão que eu tenho é que em alguns locais você não pode fazer isso", afirmou o secretário, ao ser questionado se concordava com a medida. A alteração poderia provocar acidentes em cruzamentos movimentados, segundo Tatto.

O secretário disse que pediu para a área técnica da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) analisar o assunto.

Na sessão de anteontem, outro projeto que pode causar impacto no trânsito também foi aprovado em primeira votação. A proposta do vereador Edemilson Chaves (PP) obriga a CET a divulgar, além da medição dos índices de congestionamento que ela mesma faz, índices elaborados por outras empresas.

A CET já anunciou que alteraria a forma como o trânsito é medido na capital paulista. Atualmente, agentes usam binóculos para contabilizar os congestionamentos em 868 quilômetros de vias da cidade. A empresa vai passar a usar medições feitas por aparelhos GPS instalados nos carros, como já faz, por exemplo, a empresa Maplink. / BRUNO RIBEIRO e T.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.