Projeto pretende integrar bairros comerciais de SP

Os compradores dos pólos de compras Brás, Bom Retiro e 25 de Março, em São Paulo, podem ter mais conforto e facilidade a partir de 2008 para transitarem nessas regiões. É o que promete a União Brás, Bom Retiro, Vinte e Cinco de Março e Adjacências (UBBV) criada na sexta-feira para integrar as principais associações desses bairros - Alobrás, CDL Bom Retiro e Univinco.A pretensão da nova entidade é garantir mais agilidade e incentivar o consumo nesses nichos de compras. "Percebemos que as necessidades e a própria clientela das três regiões eram muito parecidas", conta o porta-voz da UBBV, Jean Makdissi Júnior. Makdissi não revela números, cita apenas que o projeto trata de "alguns milhões" e que envolve recursos das esferas de poder municipal, estadual e federal. A iniciativa privada também será convidada a participar. Entre os atrativos do projeto que pretendem interligar esses bairros estão um sistema de transportes que viabilize o trajeto entre um bairro e outro com mais facilidade. Além disso, contempla a criação de bolsões de estacionamento que permitirão parar até 1.200 ônibus, e até mesmo pacotes de turismo que incluirão hospedagem, almoço e ainda atrações culturais.Segundo Makdissi, para a questão da integração por meio do transporte a idéia é realizar um circuito que seria realizado com ônibus, microônibus ou vans. Para os bolsões de estacionamento, a intenção é utilizar espaços hoje inutilizados ou que sejam do poder público. Neste caso, seria aberta licitação para administração do local. Hoje, segundo Makdissi, em épocas mais cheias, como no final do ano, as ruas ficam lotadas com até 800 ônibus. Na área de transportes a idéia é começar o circuito em março do ano que vem. Já os bolsões, segundo ele, podem ter início já este ano.TurismoA UBBV quer atrair ainda mais clientes aos três bairros ao implantar um projeto que envolveria oferta de pacotes em agências de turismo do País. A meta é começar a negociar esses pacotes já para o próximo Dia das Mães. "Dentro do que estamos pensando em oferecer, evoluiríamos o projeto para um patamar turístico. A idéia é vender o circuito de compras para o Brasil todo", diz Makdissi. O projeto ainda está sendo moldado, mas o porta-voz promete que até 2008 os compradores dessas regiões poderão usufruir dos novos atrativos. "O ano de 2007 será um ano de bastidor, trabalharemos unificando as três esferas de poder dentro de um projeto só. Tem alguns que tramitam isoladamente, e nossa intenção é trazer tudo isso para uma coisa só", afirma Makdissi.

PEDRO HENRIQUE FRANÇA, Agencia Estado

29 de agosto de 2007 | 21h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.