Projeto já prevê espaço para ampliação de VLT

O túnel está sendo planejado também para receber o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que deverá ligar as cidades da Baixada Santista e permitir que o novo modal de transporte chegue, no futuro, também ao Guarujá.

O Estado de S.Paulo

27 Janeiro 2013 | 02h03

Segundo a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), as obras do VLT devem começar já no mês que vem no chamado "trecho prioritário" - o que contorna a região central de Santos, com um braço para a região portuária, na mesma área onde os carros vão acessar o futuro túnel. Depois, as obras devem seguir para São Vicente e para a Praia Grande. Só então as obras vão para a região do Guarujá.

Caberá ao projeto executivo do túnel, que ainda está sendo feito, definir como será o compartilhamento do VLT com carros e caminhões nas vias submersas. Os estudos preliminares - que ainda podem ser alterados - indicam que, a exemplo dos antigos bondes, o VLT dividirá as pistas com outros veículos, como ocorre em várias cidades europeias.

As vias do túnel, que terão piso de concreto, estão sendo projetadas para receber até 6 mil veículos por hora em cada sentido. Ainda falta decidir, por exemplo, se ele terá só um trilho para o VLT, que poderá ser dividido por bondes em sentidos opostos, passando um por vez.

Pedestres. Quem quiser atravessar o túnel a pé ou de bicicleta poderá acessá-lo por uma das duas estações de transferência de pedestres que serão construídas em suas extremidades. Projetistas explicam que elas terão a aparência de estações de metrô, com escadas rolantes e elevadores. A ciclofaixa será pintada no chão, sem separação física dos pedestres. / B.R. e C.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.