Projeto de monotrilho em M'Boi Mirim virou metrô

Originalmente, região ia receber corredor de ônibus; com mudança, intervenção sai das[br]mãos da Prefeitura

Nataly Costa e Renato Machado, O Estado de S.Paulo

01 Fevereiro 2011 | 00h00

A Prefeitura de São Paulo pretende empurrar mais um projeto de transporte público para a responsabilidade do governo do Estado. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) anunciou ontem uma nova mudança nos planos para a região de M"Boi Mirim, na zona sul. Lá, o projeto era de um corredor de ônibus, depois virou um monotrilho (até então uma obra exclusiva do município) e, agora, deve ser transformado em uma nova linha de Metrô.

Esse é o terceiro projeto de corredor de ônibus anunciado pela atual gestão que acaba virando Metrô. O primeiro foi o Expresso Tiradentes - antigo Fura-Fila -, que se tornou uma continuação da Linha 2-Verde. As três primeiras estações serão entregues no ano que vem e a chegada até Cidade Tiradentes será em 2014. Outro projeto mudado é o do corredor da Avenida Celso Garcia, que também vai ser Metrô, embora ainda esteja em projeto.

"É fundamental que uma administração não tenha a preocupação de colocar o nome na placa", disse o prefeito na manhã de ontem. "Se tiver, como infelizmente existia em outras épocas, nós não vamos fazer obras grandiosas, importantes para a cidade. Falo isso com muita humildade", explicou Kassab. Para o prefeito, os investimentos da Prefeitura no Metrô vão contribuir para que a obra saia do papel.

O projeto nasceu como um corredor de ônibus de 10 quilômetros. Em julho de 2009, se transformou em monotrilho com 34 km de extensão. Um contrato de R$ 45 milhões foi assinado no ano passado para a elaboração do projeto que agora é abandonado. A Secretaria Municipal de Transportes informa que ainda não aplicou os recursos.

O governo do Estado informou, por meio de nota, que vai se reunir com a Prefeitura nos próximos dias para discutir projetos de mobilidade em São Paulo. "A solução de transporte para M"Boi Mirim certamente será debatida pela Prefeitura", informou a Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.