Projeto de lei quer impedir proibição de skates no Parque da Independência

Uso do skate no parque tem causado acidentes e queixas recentes de frequentadores; vereador Dalton Silvano quer criar comissão para estudar prática segura do esporte

Eduardo Roberto, do estadão.com.br

30 de julho de 2010 | 18h48

 

SÃO PAULO - Um projeto de lei na Câmara Municipal de São Paulo pretende regularizar o uso de skate no Parque da Independência. A proposta (nº 352/2010), que é de autoria do vereador Dalton Silvano (PSDB-SP), vice-presidente da Casa, visa impedir a proibição do esporte no parque, que tem sido estudada pela Prefeitura.

 

Em nota, o vereador afirmou que vem conversando com o secretário do Verde e Meio Ambiente, Eduardo Jorge, para que seja criada uma comissão para estudar uma forma de tornar a prática do esporte menos perigosa para os frequentadores. Esse grupo seria formado por técnicos da secretaria, skatistas e usuários do parque.

 

Na próxima quinta-feira, 5 de agosto, às 15h, haverá uma reunião no Parque da Independência entre o secretário Eduardo Jorge, o Conselho Gestor do Parque

 

Segundo o texto do projeto de lei, fica a cargo da Secretaria do Verde e Meio Ambiente a delimitação do espaço onde será permitido o uso de skates. A pasta também terá 120 dias para regulamentar a Lei, contando a partir do dia de sua publicação no Diário Oficial.

 

O vereador justifica a proposição afirmando que o Parque da Independência é usado pelos skatistas desde os anos 70, e que o esporte virou elemento turístico da Cidade. Silvano também lembra que o bairro do Ipiranga não teria outras alternativas para os praticantes.

 

O uso do skate no parque tem causado acidentes e queixas recentes de frequentadores da área. "No ano passado, vi um menino cair e o skate voar na canela de uma mulher, que ficou machucada e teve de ser socorrida. Ela levou três pontos por causa do machucado. Ninguém pode ficar perto da ladeira", avalia a webdesign Tânia Carolina Machado, de 31 anos, que corre no parque duas vezes por semana.

 

MANIFESTAÇÃO

Diante da possibilidade de não poder mais praticar no parque a modalidade conhecida como Downhill, skatistas se mobilizaram numa campanha chamada "O Grito do Ipiranga". Cartazes foram colados em ruas próximas do parque e um protesto realizado no sábado reuniu cerca de 300 pessoas. Na internet, um abaixoassinado criado pelo blog Quintal do Ipiranga já tem mais de 2 mil adesões. A campanha também se espalhou pelas redes sociais Orkut e Twitter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.