Projeto de lei nunca foi para a Câmara

Subprefeitura das Marginais. Plano foi anunciado em 2005

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

04 de agosto de 2011 | 00h00

A ideia em 2005 era de que as pistas mais movimentadas da cidade, as das Marginais do Tietê e do Pinheiros, tivessem uma subprefeitura exclusiva para sua manutenção. Seis anos depois, o projeto foi esquecido e a Secretaria de Coordenação das Subprefeituras não explica o por quê - sequer informa se há planos de levá-lo adiante.

Na época, outubro de 2005, o anúncio foi feito pelo então prefeito José Serra (PSDB). A promessa era encaminhar em um mês projeto de lei à Câmara dos Vereadores, onde seria analisada a criação da 32.ª subprefeitura da cidade. Falou-se até em orçamento, de R$ 24 milhões por ano.

Serra não encaminhou o projeto enquanto permaneceu na Prefeitura. Tampouco o fez Gilberto Kassab (sem partido), seu vice, que assumiu o cargo em 2008 e se reelegeu. Em 2009, começaram as obras de ampliação da Marginal do Tietê, com recursos de R$ 1,75 bilhão.

Segundo a Prefeitura, os serviços de manutenção das Marginais - como ações de tapa buracos e preservação de áreas verde - contam com a participação das 14 subprefeituras que as margeiam as pistas e são gerenciados pela Superintendência das Usinas de Asfalto (SPUA), ligada à Coordenação das Subprefeitura. Segundo a secretaria, o sistema se mostrou "uma forma de gestão eficaz e satisfatória."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.