Projeto de 2005 foi abandonado

Anunciado em 2005 como novo ponto turístico da cidade, o Mercado de Flores seria um grande armazém de 76 mil m² ao lado da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp). A ideia era incentivar o comércio de flores e ajudar a revitalizar o degradado entorno. Uma licitação chegou a ser concluída para o início das obras, mas o projeto teve de ser cancelado após a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) pedir a área de volta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.