Proibição de motos ficou só no discurso

Em dezembro de 2011, o então prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), anunciou a restrição de motos na pista expressa da Marginal do Pinheiros, com o objetivo de diminuir o número de acidentes envolvendo principalmente motoboys na via.

O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2013 | 02h01

Foi divulgado na época que a medida entraria em vigor em janeiro de 2012. Passado um ano, porém, isso ainda não foi posto em prática.

Em nota, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) disse que não anunciou "em momento algum a ampliação da restrição de motocicletas em vias da cidade". E ressaltou que estava "estudando a possibilidade de ampliação da restrição nos moldes de como é hoje a proibição na pista expressa na Marginal do Tietê (iniciada em agosto de 2010)".

A CET explicou ainda que o estudo era baseado em números estatísticos de acidentes de trânsito - tanto na Marginal do Pinheiros quanto em outras vias paulistanas.

"À época, foi informado que a Marginal do Pinheiros era uma das vias que estavam sendo estudadas, pois, em 2011, tínhamos um dado estatístico de aumento crescente no número de mortes de motociclistas na cidade", diz a nota. "E os números apontavam redução de acidentes na Marginal do Tietê após a implantação de restrição", conclui. Atualmente, não há mais qualquer projeto de implantação da restrição. / CAIO DO VALLE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.