Programa evitou 252 mortes no ano passado, diz médico

Professor do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da USP, o médico Paulo Saldiva quantificou o impacto na saúde dos paulistanos de um ano de inspeção ambiental nos veículos movidos a diesel e concluiu que 252 mortes e 298 internações hospitalares foram evitadas em 2010 em consequência da aplicação do programa. A estimativa é um cruzamento de dados sobre o risco de morte por doenças agravadas pela poluição com números da inspeção veicular, que regula emissões de gases poluentes. A Controlar, que executa o programa, apoiou Saldiva na criação de organização social voltada à promoção da saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.