Nelson Antoine/AE
Nelson Antoine/AE

Profissionais da rede municipal de ensino suspendem greve

Decisão foi tomada em assembleia realizada na tarde desta terça-feira, 10, no centro de São Paulo

estadão.com.br, texto atualizado às 20h28

10 Abril 2012 | 20h03

SÃO PAULO - Profissionais da rede municipal de ensino de São Paulo decidiram suspender a greve da categoria, em assembleia realizada na tarde desta terça-feira, 10, na Praça do Patriarca, no centro da cidade.

Após o fim da paralisação ser anunciado, parte dos manifestantes causaram tumulto. Houve pancadaria entre os professores e a Polícia Militar teve de intervir. O Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal (Sinpeem) disse que o grupo responsável pela confusão no centro da capital não pertence à categoria. "A agressão aos manifestantes favoráveis à suspensão da greve é típica de grupos intolerantes, que não aceitam a democracia, infiltrados no movimento."

Greve. A paralisação teve início na segunda-feira, 2. A categoria decidiu suspender a greve após analisar as propostas apresentadas pelo governo. Entre os itens estão a regulamentação da aposentadoria especial do magistério para docentes e gestores readaptados e criação de 360 cargos de assistentes de diretor para os Centros de Educação Infantil (CEIs).

Mais conteúdo sobre:
greveprofessoresSinpeem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.