Professores municipais rejeitam reajuste de 10%

Os professores da rede municipal de São Paulo rejeitaram o aumento de 10% aprovado ontem pela Câmara Municipal e decidiram manter a greve. Cerca de 400 docentes fizeram protesto ontem no centro. A categoria reivindica aumento de 6,55% retroativo a 2011, 4,61% retroativo a 2012 e de 5,6% imediatos, para 2013. Eles argumentam que só 10% não repõem perdas salariais de 2005 a 2007.

O Estado de S.Paulo

22 Maio 2013 | 02h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.