Robson Martins/Apeoesp
Robson Martins/Apeoesp

Professores de SP protestam contra prova para temporários

Manifestação durou 1h30 e foi pacífica; está marcada para sexta, 22, reunião com Secretaria da Educação

Priscila Trindade, do estadao.com.br,

15 Janeiro 2010 | 17h58

Cerca de 800 professores da rede estadual de São Paulo fizeram um protesto na Praça da República, no centro da cidade, na tarde desta sexta-feira, 15, a favor da anulação da prova que atribui aulas para professores temporários.

 

Segundo a Polícia Militar, a manifestação que terminou às 16 horas durou 1h30 e foi pacífica. O protesto foi feito em frente a Secretaria da Educação.

 

O sindicato da classe (Apeoesp) informou que uma série de problemas impediu que professores realizassem a prova em dezembro de 2009. Cerca de 600 professores que prestariam a prova na unidade Vila Maria da Uninove não conseguiram chegar a tempo no local devido ao congestionamento na região.

 

No último dia 8, o sindicato entregou um documento na secretaria para que a prova tivesse caráter classificatório e não eliminatório, medida que já foi aceita pelo órgão.

 

Uma reunião para a próxima sexta-feira, 22, está marcada com um representante da Secretaria da Educação, quando serão discutidos outros pontos da avaliação.

Mais conteúdo sobre:
protesto professores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.