Professora morre ao saltar de paraquedas

A professora universitária Sônia Stamm, de 57 anos, morreu no domingo após saltar de paraquedas e o equipamento não abrir, em Pato Branco, no Paraná. A suspeita é que a professora não tenha conseguido abrir corretamente seu equipamento, mas a polícia vai investigar se a falha foi apenas da vítima ou se houve negligência dos organizadores do salto. Segundo o instrutor Marcos Macagnan, Sônia fazia um curso e já havia saltado outras vezes.

, O Estado de S.Paulo

22 Janeiro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.