Professora espera 14h por perícia

A professora Maria José Hansen, de 68 anos, encontrou sua casa, no Brooklin, revirada, no domingo. Na delegacia, foi orientada a aguardar a perícia. Ela esperou por 14 horas e só as 15h30 de ontem uma viatura foi ao local. Nota da Superintendência da Polícia Técnico Científica diz que "os peritos dão prioridade para atendimento durante o dia".

Cristiane Bonfim, O Estado de S.Paulo

01 Fevereiro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.