Professora é morta em tentativa de assalto em área nobre de Campinas

Ruth França dos Santos, de 52 anos, foi abordada por três assaltantes na frente da casa onde morava, em Barão Geraldo

Ricardo Brandt, O Estado de S. Paulo

04 Dezembro 2013 | 16h19

CAMPINAS - Três assaltantes mataram a professora Ruth França dos Santos, de 52 anos, durante uma tentativa de assalto, quando ela saía de casa para o trabalho, na manhã desta quarta-feira, 4, no distrito de Barão Geraldo, área nobre de Campinas. O marido, Moisés Ferreira dos Santos, contou à Polícia Militar que estava na garagem com os cachorros, quando sua mulher saiu com o carro. Os ladrões chegaram em um Celta prata e abordaram a vítima.

Ruth estava em seu carro, um J3, e gritou assustada ao ver o assaltante. O criminoso disparou contra a mulher. O carro da vítima ainda atravessou a rua de ré e bateu em poste na calçada oposta. O tiro transfixou o corpo da professora, que chegou a ser levada para o Hospital de Clínicas da Unicamp, mas morreu.

O marido contou que viu o assaltante e fez sinal que a mulher estava no carro. "Eu cheguei a fazer sinal para ele para mostrar que ela estava dentro do carro. Mas ela gritou quando viu ele com a arma apontada e já atiraram", contou Santos.

O delegado Cassio Piazolli, do 7º Distrito Policial, vai investigar o crime. A Polícia Civil passou a tarde desta quarta-feira em busca de imagens de câmeras de segurança da região. Segundo ele, o bairro não havia registrado um latrocínio esse ano.

Em toda Campinas, a Secretaria de Segurança Pública do Estado registrou 12 crimes do tipo de janeiro a outubro de 2013. Em todo o ano passado foram registrados 4 latrocínios.

Mais conteúdo sobre:
ViolênciaCampinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.